olivia maia - escritora desterrada.

bolívia, dia quatro: potosí-uyuni

conclusão do dia: não faça de ônibus o que um jipe 4×4 foi feito para fazer.

estrada potosí-uyuni bloqueada. calhou de uma empresa estar fazendo o trajeto por um caminho alternativo, mais longo, mais caro. bora. saída de potosí às onze da manhã. primeira parte da estrada linda linda o ônibus e o céu a encosta e o abismo. a segunda parte, depois de o motorista parar para pedir informações, linda linda, de terra, chacoalhando que nem o diabo, o ônibus e o pó, só o pó. deos. que desespero.

dez horas de viagem, com direito a duas paradas no fim do mundo. chegamos passadas as nove horas, uyuni abandonada e escura, só o breu. achamos teto e cama junto de outro brasileiro da fflch e deixamos pra trás o chinês de taiwan — ele não era coreano, afinal — que preferiu ir noutro albergue. depois jantar num restaurante perdido no meio da escuridão. tá bueno, depois de almoçar duas maçãs, um club social, quatro oreos e um snickers.

amanhã tentar o tour pro salar, de dois dias, porque há neve por todo lado. no deserto. sim?

gosta do que eu escrevo?

receba novidades por e-mail: assine a newsletter.

colabore com meu trabalho: compre meus livros ou faça uma contribuição única ou mensal.