olivia maia - escritora e ilustradora desterrada.

coisas que a gente vai escrevendo

estou com dois livros começados. achei que ia começar um, mas acabei me interessando mais pelo outro. é uma espécie de continuação do TRÉGUA (mais ou menos).

quer dizer, são os mesmos personagens e tem uma continuidade temporal, mas não é continuação de nada. estou tentando mesmo entender o que aconteceu com o Téo entre o final do outro livro e o começo desse, porque ele anda muito mais rabugento do que deveria estar. e a gente que fica pensando que quando acaba o livro as coisas todas se resolvem. vai vendo que só arrumei mais encrenca para ele e para a Elisa também.

mais ou menos assim: a autora encerra o livro e quando vai abrir a porta para ver como andam aqueles personagens tem que sair correndo para não apanhar. um troço muito perigoso.

(no mais, bom natal para quem curte natal, e boas fugas para quem se esconde dele. se esqueceu o presente daquele parente distante, da telefonista da firma, da cunhada, do irmão mais velho ou se quer fazer uma surpresa econômica para quem nem está esperando presente, olha aqui uma sugestão. talvez esteja muito em cima da hora para os correios, mas depois é só inventar uma desculpa para o atraso e dizer que está incentivando a literatura nacional.)

gosta do meu trabalho?

receba novidades por e-mail: assine a newsletter.

apoie minha produção e receba em casa o zine rabiscologia.