olivia maia - escritora e ilustradora desterrada.

de volta a cafayate

a quebrada de las flechas é um troço incrível.

pra se sentir num episódio de Doctor Who.

parecem dunas, pela cor e a cara de areia, mas dunas com formas, como se cuspidas das profundezas da terra em diagonal; e assim ficaram, apontando aos céus.

2014-10-17 17.17.16

2014-10-17 17.19.39

alguns quilômetros depois o ônibus sai da quebrada e o cenário volta a ser o vale à esquerda e a estrada estreita adiante.

dessa vez não tinha ninguém pra me oferecer hostel na saída do ônibus, que é pra dizer que ninguém espera muito mochileiro chegando de Angastaco pr’aquelas bandas. toquei pro hostel Backpackers onde tinha ficado com a Andressa da outra vez e fui recepcionada pelo famoso Mudo, marido da Emma, a dona que eu tinha conhecido antes.

fiquei no mesmo quarto e já me meti em conversa alheia enquanto três meninas discutiam o percurso rumo ao norte do norte: uma argentina, uma mexicana e uma espanhola.

ao final acabei arrastando a espanhola, chamada Sílvia, à casa de la empanada, que é basicamente uma das melhores empanadas do universo, e tomamos uma cerveja mais ou menos gelada. depois ainda o tiozinho que apareceu pra fazer música ao vivo tentou cantar Samba para olvidar (minha nova música favorita) e falhou miseravelmente porque não sabia a letra (eu também não sei).

enfim enfim. me gusta Cafayate.

gosta do meu trabalho?

receba novidades por e-mail: assine a newsletter.

apoie minha produção e receba em casa o zine rabiscologia.