olivia maia - escritora e ilustradora desterrada.

e escrever

quem assina a newsletter sabe do andamento do meu livro novo O DIABO NÃO HÁ, e sabe que recentemente me deu uma pilha nova porque tive uma ideia pra resolver alguns enroscos, e porque me vieram ainda outras ideias pra complementar a narrativa etc etc. quem assina a newsletter sabe também que escrever tem algo de inconstância, de amor e ódio, de se achar foda e se achar uma fraude; e no pico da inconstância me veio uma constatação: se escrever tem me parecido um pouco CHATO, que dirá LER a tranqueira que estou escrevendo.

claro que pode ser uma FASE. mas também junto isso com o comentário de um amigo, que me disse que essa história é boa e bem escrita mas talvez falte um pouco de ação, e que talvez pareça que ainda não chegamos de uma vez ao ponto que interessa.

pensar na grande falha (porque essa pra mim é a grande falha, entre outras falhas menores) do meu último livro A ÚLTIMA EXPEDIÇÃO, que é a história custar a começar, e o quanto isso está relacionado, obviamente, com eu custar a gostar do que estava escrevendo e só achar que a história começou e agora vai lá pela página 77.

fato é que a ideia desse livro de agora foi protagonista de um momento importante da minha vida (sair de uma crise de depressão, remédio começar a fazer efeito, sentir que nem tudo é uma merda e existem motivos pra seguir adiante etc) e por isso talvez eu tenha me agarrado a ela com tanta força. fato também que eu GOSTO da ideia e não vou abandoná-la de vez, mas decidi que não quero me arrastar num campo infértil.

me parece momento pra diversificar as experiências e tentar encontrar algo que eu esteja com VONTADE de escrever. se calhar de ser esse livro, melhor ainda, mas também tem mil outras ideias (sério) esperando a vez.

não duvido que escrever seja um processo trabalhoso e tudo mais que dizem por aí os escritores mais dinossauros e alguns admiradores. mas cada vez mais acredito que se escrever for um processo CHATO, jamais que a leitura vai poder ser prazerosa. há uma diferença entre trabalhar com vontade e trabalhar arrastado, ainda que ambos sejam trabalho. bora continuar trabalhando.

gosta do meu trabalho?

receba novidades por e-mail: assine a newsletter.

apoie minha produção e receba em casa o zine rabiscologia.