olivia maia - escritora e ilustradora desterrada.

entre cachi e angastaco

… não existe ônibus.

ou: de Cachi existe um ônibus a Molinos.

não existe ônibus entre Molinos e Angastaco.

tomei com Néstor e Ana a linha que ia a Molinos; dessas que vai parando em todos os povoadinhos, vendendo o jornal, buscando as crianças na escola e levando pão pros velhinhos que moram na beira da ruta 40. e tudo caminho de pedregulho. curvas, muitas curvas.

o caminho é lindo por uma borda dos Calchaquíes e aquele cordão de montanha do lado esquerdo. vai um monte de gente em pé e o caminho de uns 60 km leva mais de duas horas pra ser percorrido. quando enfim nos metemos em Molinos o motorista mui engraçadinho (ele ia dando pão doce pras crianças menores que desciam) anunciou: Remolinos!

a Ana estava hecha mierda pelas curvas. eles iam pegar carona até Angastaco e eu pensei primeiro em ficar uma noite ou duas por ali, mas aí não encontrei hospedagem barata e voltei pra encontrá-los ainda perto da praça enquanto a Ana se recuperava.

seguimos juntos o quilômetro e meio de volta à ruta 40 e nos acomodamos embaixo de uma sombra.

haciendo_dedo_ruta_40__nunca_

e esperamos.

esperamos uma eternidade.

aí passou a primeira caminhoneta e não parou.

então esperamos mais um pouco.

até que esperamos três horas e cansamos de esperar.

Néstor voltou ao povoado sozinho pra ver possibilidades de transporte e voltou com a proposta de um rapaz que tinha uma caminhoneta e nos cobrava 300 pesos; 100 cada um. podia sair às sete porque antes tinha que levar uma senhora não sei onde.

voltamos à praça e ficamos ali na sombra tomando mate e água saborizada pomelo.

quando finalmente saímos de Molinos já tinha chegado a noite, e não vimos aquele trecho de 40 km da ruta 40, igualmente cheio de curvas, ainda mais estreito e ainda mais alucinado. não à toa que não há ônibus e não à toa que os remis cobram 400 pesos; no final das contas ficamos com a impressão que os 300 pesos nos saíram baratos.

chegamos tarde; deixamos as coisas e a Ana na entrada da hostería Angastaco (ao lado da praça) e rodamos as cinco ruas do povoado pra averiguar preços em outros lugares. no final das contas a hostería tinha um preço bem razoável, e ficamos por ali, saímos pra comemorar a chegada com uma pizza e uma cerveja e capotamos.

gosta do meu trabalho?

receba novidades por e-mail: assine a newsletter.

apoie minha produção e receba em casa o zine rabiscologia.