olivia maia - escritora desterrada. meio artista.

longe

,

Conhece-te a ti mesmo…É fácil dizê-lo e inclusive acreditar nisso; depois, nos momentos de ruptura, de implosão, de queda em si mesmo, o que se descobre é outra coisa. Cebolas infinitas, não acabaremos nunca de retirar as camadas que nos envolvem, desde os sete véus de Salomé até a prodigiosa espeleologia da psicanálise; embaixo, sempre mais embaixo, o centro recusa-se deixar-se ver tal como é. Estamos longe de muitas coisas, mas de nada estamos mais longe que de nós mesmos.

Julio Cortázar (sempre), em Nicarágua tão violentamente doce

gosta do que eu escrevo?

receba novidades por e-mail: assine a newsletter.

colabore com meu trabalho: compre meus livros ou faça uma contribuição única ou mensal.