na verdade

acho a reforma ortográfica um troço mui conservador e tosco, mas brasileiro não vai morrer por falta de trema, assim como nenhum português vai morrer por falta de um h ou um c. tinha mesmo era que meter a mão na gramática, mas aí quero ver as barreiras diplomáticas ruírem loucamente. né?