olivia maia - escritora desterrada.

policiais

,

terminei de ler Candyland, do Evan Hunter com o Ed McBain. que na verdade são a mesma pessoa; Ed McBain é o pseudônimo que escreve policiais. depois de algumas semanas sem ler nada, uma preguiça de férias e a revisão do meu livro, etc. gostei bastante. ainda acho que policiais americanos se arrastam um pouco em detalhismos de gênero que enchem um pouco o saco. ou eu que já li demais policial americano, e já estou sacando todos os truques. antes eu levava uns dois ou três livros pra sacar os truques de cada autor. agora já começo a sacar os truques que são os mesmos para todos os autores.

e de qualquer forma, toda literatura policial em terceira pessoa perde alguns pontos comigo.

também comecei a ler o Céu de origamis, do Garcia-Roza, em livrarias. estava com vontade de uma literaturazinha policial, e já li tudo que tem aqui em casa do gênero. o livro começa bem, embora depois se desenrole para uma investigação meio óbvia. achei que ele perdeu uma chance de dar espaço pra uma reviravolta no final. quer dizer, ainda mal cheguei no meio da leitura, mas foi uma impressão. o problema maior é que a droga do livro custa 30-40 reais, tem dó. vou continuar lendo quando tiver tempo pra matar em livraria, e a Cia. das Letras que vá pro inferno.

gosta do que eu escrevo?

receba novidades por e-mail: assine a newsletter.

colabore com meu trabalho: compre meus livros ou faça uma contribuição única ou mensal.