olivia maia - escritora desterrada.

sim, nós estamos em setembro

e na Teodoro Sampaio descia uma enxurrada terrível que subia até o tornozelo de qualquer incauto passando pela calçada, enquanto a solução era esperar o ônibus dentro das lojas, e com o guarda-chuva aberto.

gosta do que eu escrevo?

receba novidades por e-mail: assine a newsletter.

colabore com meu trabalho: compre meus livros ou faça uma contribuição única ou mensal.