e o dono do brechó me dizendo pra levar as roupas na segunda-feira, porque a religião dele não permite fazer negócio no fim de semana. “só pode receber dinheiro, não pode dar”.

e depois: “tem sodurdo?”
hein?!
eu: “desculpa, não entendi.”
“sodurdo, masculino, de frio, tem?”
mocinha que trabalha com ele, ao resgate: “sobretudo.”