olivia maia - escritora e ilustradora desterrada.

E na janela há um gato

Não era moça de esperar que o mundo acontecesse por ela. Avisou o gato que voltava tarde; que ela sabia das vontades de escritores? Pensou que o autor poderia ao menos lhe dar uma dica, e deixou-se estar na saída do prédio, parada na calçada e sentindo o vento frio de um tempo anormal em meio de outubro.

Conto publicado em 27/10/2007 na seção “Palavra” do Le Monde diplomatique Brasil Online.

[Leia o conto.]

gosta do meu trabalho?

receba novidades por e-mail: assine a newsletter.

apoie minha produção e receba em casa o zine rabiscologia.