olivia maia - escritora e ilustradora desterrada.

diário de viagem

no topo do vulcão Antofagasta, nos arredores de Antofagasta de la Sierra, na puna argentina.

em agosto de 2013 saí de São Paulo depois de deixar trabalho, doar boa parte das minhas roupas, ficar mais de ano (quase) sem comprar livro, organizar minha vida numa mochila de 70 litros e comprar uma passagem só de ida pra Fortaleza.

de lá segui ao sul pelo interior do Brasil, passei por São Paulo duas vezes e rumei ao Chuí, onde cruzei a fronteira caminhando e me meti no Uruguai. um mês depois estava na Argentina, com uma pausa estratégica em Córdoba pra rever amigos e recarregar as baterias pra tomar o caminho ao norte. cheguei até a fronteira com a Bolívia e fiz a volta, para então seguir ao sul.

no meio do caminho conheci Oliver, atualmente meu marido, um suíço que vinha de mochila desde a Guatemala depois de já ter rodado um tanto pelo sul da Ásia. passaríamos um mês acampando pela Patagônia para então voltar ao Brasil, seguir ao nordeste e mudar de ideia no meio do caminho por motivos burocráticos; depois de uma breve temporada entre Suíça, Alemanha, República Tcheca, Polônia e Eslováquia voltamos ao nosso querido nordeste brasileiro e paramos na cidade de Lençóis, no interior da Bahia, para criar raízes mais uma vez.

fui deixando aqui um diário de viagem com relatos, algumas fotos e outras considerações sobre o percurso.

a viagem terminou, por agora, mas o diário continua vivo. que venham as próximas viagens.