blog

textos esporádicos aqui e no medium. eventualmente pedaços de ideias e rabiscos que provavelmente deveriam ter ficado só no twitter.

    Carregando post...
  • das histórias de detetives

    (…) in my case at least, detective stories have nothing to do with works of art. It is possible, however, that an analysis of the detective story, i.e., of the kind of detective story I enjoy, may throw light, not only on its magical function, but also, by contrast, on the function of art. depois…

  • 5,30 reais no xerox

    terminei de ler o livro “psicanálise e literatura”, do Jean Bellemin-Noël (esgotado). 98 páginas. não entendi nada.

  • esses italianos

    “Incrível — cheguei a pensar –, se tudo aqui é falso, é uma obra de arte.” – o narrador de O Poema dos Lunáticos, de Ermanno Cavazzoni.

  • as crises do míope

    você sabe que sua miopia já começa a ser inconveniente quando não consegue mais cortar as unhas dos pés sem óculos. ou, ainda, quando começa a surgir aquela crise na hora de pentear os cabelos: com óculos você não consegue pentear, porque os óculos atrapalham. sem óculos você não se enxerga no espelho.

  • da literatura

    e me encanta a literatura pelo tanto dela que não podemos compreender, que jamais se poderá compreender; que é o que fazem os poetas — que são todos os escritores — quando tentam capturar com palavras o inexistente, o inexprimível e o impossível, como fez Alice ao atravessar o espelho, não saltando sobre ele, mas…