olivia na patagônia, parte 2

buenas. cheguei hoje a El Bolsón, que é mais um pedacinho de Patagônia argentina nesses lados da cordilheira dos Andes. Oliver tomou um ônibus pra Santiago de onde toma um voo pra Belo Horizonte e se os planos funcionarem nos vemos em mais ou menos um mês.

desde San Martin de los Andes passamos ainda por Villa Traful, que foi uma belezinha (sem internet) e por fim Bariloche, onde, depois de duas noites numa hostería de verdade (chamada La Casita Suiza, porque tudo por ali é suíço, aparentemente), com cama e café da manha e essas coisas todas, tomamos o rumo de Los Coihues (a uns 15 km de Bariloche), ao lado do lago Gutierrez, e paramos num camping ali por uma semana.

já as paisagens se repetem um tanto, ainda que lindas e tudo mais. lagos, montanhas, uns pontos de neve nos picos, água fria, poeira, vento. mas às vezes tem algo assim:

vista desde o cerro Campanario, em Bariloche.
vista desde o cerro Campanario, em Bariloche.

e você um pouco cai pra trás porque né.

agora termino uma volta curta pela Patagônia: El Bolsón, Esquel e Puerto Madryn (pinguins!), com uma possível parada em Las Grutas antes de seguir a Buenos Aires de onde sai meu voo a São Paulo no dia 24 de fevereiro. e depois… depois… paf.

depois a gente vê.

estou aqui terminando de escrever e organizar a newsletter (selecionando umas fotos e tudo) e publico ainda essa semana (agora vai).

até o final do mês estamos de volta à programação normal.